sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sergio Toppi - 1932 - 2012



O italiano Sergio Toppi, um dos mais renomados quadrinistas da Europa, faleceu dia 21 de agosto em Milão, vítima de um câncer generalizado. Prestes a completar 80 anos, ainda estava na ativa, em uma carreira de quase sessenta anos.

Toppi é considerado um dos grandes mestres dos quadrinhos. Foi colaborador de algumas das maiores revistas de HQs européias, títulos como Sgt. Kirk, Linus, Alter Alter, Il Giornalino, Il Mago, Corto Maltese, L'Eternauta, Comic Art e Ken Parker Magazine. Apesar disso, teve pouquíssimo material publicado no Brasil – apenas a história O Homem do Nilo, da coleção Um Homem, Uma Aventura, da editora Ebal, publicado em 1978 (e reeditado em 1987), e algumas ilustrações. Seus trabalhos mais conhecidos são Sharaz-De e a série Collezionista, protagonizada pelo único personagem criado por ele, o Colecionador.

Nascido em Milão em 11 de outubro de 1932, Toppi estudou por dois anos na Escola de Arte do Castelo, mas abandonou o curso e foi para o Liceu Clássico, começando a trabalhar com ilustração e publicidade em 1953. Seus primeiros quadrinhos foram produzidos para revistas infantis italianas da década de 1960.

Foi contratado em 1974 pela Bonelli Editora, uma das maiores da Itália, para desenhar Herman Lehmann - L'indiano bianco, história na qual Toppi reinventou seu traço. Nessa mesma época, seu estilo gráfico foi solidificado no semanário Il Messaggero dei Ragazzi, cujo editor, Giovanni Colasanti, lhe deu a oportunidade de trabalhar com muita liberdade.

Em 1975, ganhou o prêmio Yellow Kid, na época o mais prestigiado do mundo, no 11º Festival Internacional de Quadrinhos de Lucca, na Itália.

Em 1997, Sergio Toppi iniciou sua colaboração com a editora francesa Mosquito, que está republicando praticamente todos os seus trabalhos e também de outros artistas italianos, como Dino Batagglia, Ivo MilazzoAtillio Micheluzzi

Toppi esteve no Brasil em 2003 participando do FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos, em Belo Horizonte, onde também expôs seu trabalho.

Também colaborou com a Marvel Comics, em 2006, fazendo capas para a minissérie 1602 - Novo Mundo, continuação da minissérie de Neil Gaiman, com roteiro de Greg Pak e ilustrada pelos brasileiros Greg Tocchini e Edde Wagner.

O autor é influência clara e reconhecida nas hachuras de renomados quadrinistas como  Frank Miller, Sean Gordon Murphy, Walt Simonson, Bill Sienkiewicz, Simone Bianchi, Ashley Wood etc.

Suas últimas obras publicadas foram coleções de ilustrações pela editora italiana Spazio Papel e pela Mosquito, ainda no primeiro semestre deste ano. 

Veja nesse LINK uma entrevista feita com Toppi pelo site Universo HQ, em 2003, em ocasião da sua visita ao Brasil para o FIQ.

Abaixo, clique para ampliar mais imagens de páginas e ilustrações desse grande artista.









Nenhum comentário: