quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

O Artista e a Pátria



 2014 é ano de Copa. E eu queria estar na Islândia.
 
Ou qualquer outro lugar onde a Copa do Mundo de Futebol seja apenas aquilo que ela realmente é: só um campeonato mundial de futebol.
E eu já posso visualizar as pedras sendo atiradas em direção à minha ruiva testa. Mas que falta de patriotismo! Que chata! A Copa une os brasileiros em um só coração!
Ah, tem dó, né?!

 

A pátria de chuteiras é tão 1970 que até dói. Patriotismo não tem nada a ver com futebol. Ser patriota é outra coisa.
E eu sei o que é ser patriota porque eu sou uma, e não só uma vez a cada quatro anos. Eu sou daquelas que chora ao ouvir o hino nacional, porque EU sei o que ele significa. Em tempo: eu sei a letra, né?! Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

Ser patriota é amar o seu país com suas qualidades e mazelas, é trabalhar por e com ele, coisa que quem é patriota faz todo dia. Ser patriota é ter consciência de que o seu senso crítico, sua voz, podem, sim, mudar os rumos da nação. Ser patriota é não concordar com tudo que o governo faz, é exigir ver cumprido seus direitos e cumprir com seus deveres. É respeitar o pedestre. É catar o cocô que o seu cachorro fez na calçada do vizinho. Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

Fonte: http://www.radiorj.com.br/politica/copa2014_boasvindas.jpg

Sim, é claro que eu sou contra o "feriado" no dia do jogo! Pense bem e veja se é certo, se tem sentido, o PAÍS INTEIRO parar por causa de um jogo de futebol! O que eu ou você ganhamos com esse jogo? Nada, absolutamente nada. As contas vão continuar em cima da mesa pra você pagar. O jogador de futebol é que ganha (e muitíssimo bem, aliás), e ele está fazendo o trabalho dele. É a obrigação dele, e o salário dele entra se o time ganha ou perde, veja bem.  Pra gente, se a seleção ganha, tem um monte de corneta, barulho, arruaça e acidente na rua. Melhor nem sair de casa. Se eles perdem, fica todo mundo com cara de idiota, procurando um culpado pela derrota. Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

 
O pior de tudo é se você não quer assistir ao jogo. Problema seu, amigo, não tem uma sala de cinema que vá salvar sua tarde. Nada abre. Dá pra deitar e fazer um soninho na avenida mais movimentada da cidade. Veja bem se isso está direito. E todo mundo parte do princípio que se você é brasileiro de verdade, você vai torcer pela seleção!  Já reparou nos comerciais dessa época de Copa (principalmente os de carro e de banco)? Meu, vai me dando uma raiva que eu nem sei. Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

E qual a real importância disso? Dessa comoção toda por causa de uma bola e uns caras aleatórios?
Ou melhor, e o que o artista tem com isso?
O artista? O artista não tem só o papel de fazer coisas bonitas pra agradar a sociedade. Parnasianismo não combina com os tempos modernos.
O artista tem papel de denúncia, de engajamento, de tomada de posição e de defesa do seu ponto de vista. Que o digam  Émile Zola, Monet, Goya e tantos mais. Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

Nem vou entrar no mérito das construções de estádios e toda essa lenga-lenga. Já que vai ter Copa, tem que construir estádio, né?! Já que esse país pobre, carente de tudo (principalmente de gente sensata) fez a bobagem de querer hospedar um evento dessa magnitude, que pelo menos faça direito. E eu tenho lá (várias) dúvidas de que vão fazer direito. Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

Castelão, em Fortaleza, foi inaugurado dentro do prazo, em dezembro de 2012; uma exceção
 
Mas a coisa não pára aqui não, ainda tenho uma idéia cá comigo pra botar fogo nessa coisa do artista e a Copa aqui no Brasil. Você ainda vai ouvir sobre isso de novo, eu espero.
E você, hein? Em que time joga? No da grande massa, que vive de pão e circo e não reclama? Ou no time menorzinho, terceira divisão, que acha tudo isso uma palhaçada sem fim, onde uns ganham muito e a maioria (inclusive você) ganha nada? Mas eu sou só uma artista e não sei de nada.

O fato é que 2014 é ano de Copa e eu queria estar na Islândia.


Fonte: http://www.noticiasdeurucui.com.br/noticias/policia-da-islandia-mata-um-homem-pela-primeira-vez-em-sua-historia-12997.html



Professora Gisela Pizzatto

Nenhum comentário: