quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Técnicas de Pintura: A Têmpera

Esta semana eu vou falar um pouquinho sobre técnicas de pintura, mais especificamente sobre uma técnica antiga, chamada têmpera.

Fonte: http://www3.varesenews.it/blog/labottegadelpittore/wp-content/uploads/2011/04/14.jpg
Esta técnica foi a mãe de todas as outras técnicas de pintura e foi a mais difundida na Europa até os anos de 1400, quando a tinta a óleo começou a aparecer e tomar conta da cena da pintura com suas cores vibrantes e vasta paleta.

Para fazer este texto para você tomei como base o manual " A verdadeira pintura a tempera: alquimia e segredos", de Bruno Pierozzi.

Fonte: http://www.rosafloris.com/wp-content/gallery/tecniche/5.jpg
Pintura a têmpera não é apenas uma técnica artística histórica, é algo mais profundo, especialmente nesta era em que a vida humana e, portanto, também a vida artística, é ditada por um ritmo frenético. Essa técnica antiga foge portanto, da "arte rápida" (fast art, como a fast food) que requer o uso de produtos sintéticos que são mais fáceis e rápidos de se trabalhar, são mais "modernos".

Breve história da têmpera

A pintura a têmpera mais antiga de que se tem registro data do período etrusco, na Itália. Esta técnica era usada então para fazer pinturas decorativas nas tumbas etruscas. Também há registro de que os gregos tenham usado este tipo de pintura, ainda  que muito menos.

Os romanos conheciam também a têmpera, e há registros de pinturas usando esta técnica na cidade italiana de Pompéia, assim como também os egípcios usaram esta técnica para desenvolver seus retratos.

Fonte: http://cdn-1.nonsolocultura.it/o/orig/come-preparare-la-tempera-al-tuorlo-duovo_2c1d566a58f9f831d00385ddaa422070.jpg
A têmpera feita com ovo (explico mais adiante) foi usada largamente no período bizantino, mas teve seu ápice durante o Renascimento. Neste momento, a têmpera não era feita exclusivamente com ovo, mas sim com uma mistura de óleos, essências e vernizes acrescentados ao ovo, chamada têmpera a emulsão. Pouco a pouco a têmpera foi sendo substituída pela tinta a óleo, primeiro numa mistura com a própria têmpera, até que aos poucos foi sendo transformada na tinta que hoje conhecemos como a óleo.

O que é têmpera?

Por têmpera , ou como se dizia no italiano arcaico “tèmpra”, se entende o modo de se misturar e fazer tornar-se sólidas as cores através do uso de alguns ingredientes. O dicionário define "têmpera" da seguinte forma: “mistura de cores na cola ou na clara de ovo para pintar sobre madeira, gesso ou tela”. Aqui Pierozzi aponta algo que ele chama de um "erro enorme". Segundo o autor, a clara não é o elemnto base da verdadeira têmpera. A clara de ovo foi usada como veículo para pinturas de miniaturas, mais como um verniz provisório devido à capacidade de secagem e endurecimento rápido.

Fonte: http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2012/03/nascimento-de-venus.jpg
Para fazer a verdadeira têmpera, usava-se no Renascimento a gema do ovo. Duas maneiras eram conhecidas para se obter a tinta. Uma delas era bater a gema do ovo com ramos arrancados de uma figueira. O líquido que sai dos ramos novos cortados vai se misturando à gema e retarda a secagem dos pigmentos quando aplicados na pintura. A segunda maneira era misturar a gema com os pigmentos de cor diretamente, e esta seria uma mistura boa para pintar paredes, telas ou ferro.

Nenhum comentário: