quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A Banalização da Palavra "Arte" Parte III: Criatividade também é coisa séria!

Saudações leitores do Blog da Ânima! Essa semana falaremos sobre algumas frases estratégicas que engodam muitos aspirantes a artistas e até mesmo alguns que já entraram no ramo profissional, mas que não sabem tratar como profissão a arte, o design e a ilustração.

O assunto é sério, então, se você está nesse mundo a passeio e acha que desenho é curtição, tudo bem, continue curtindo seus desenhos e o de outros em casa. Mas se você quer ganhar seu sustento com arte, preste atenção em algumas coisas que vou falar aqui.


Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-NtQrv6G5gC0/TfbFclVRgoI/AAAAAAAAACg/U2Y0k3QzU7s/s1600/pinoquio-dia-mentira-436.jpg

Antigamente, pensava que o inimigo dos profissionais de arte eram as pessoas que não manjavam nada do assunto desmerecerem a criatividade ou os valores de quem vivia disso. O tempo foi passando, a experiência pessoal fez uma simbiose com o conhecimento pré-adquirido, muitas conversas e pesquisas e cheguei à conclusão de que às vezes o inimigo dos profissionais de arte são os próprios artistas. Não os grandes ilustradores, arquitetos experientes ou designers que entendem um pouco de marketing e comércio. Mas justamente quem entrou  nesse ramo porque a mamãe disse que desenha bem, porque ganhou um concurso de desenho na internet, já que tem uma multidão de amigos que votaram em sua criação.

Esses são os inimigos! Essa leva de pseudo-artistas (de todas as idades, diga-se de passagem) que quer divulgar e viver de sua arte a todo custo, sem entender nada sobre o mercado de arte, criatividade, design, ilustração, arquitetura ou moda. Eles não sabem cobrar. Não conhecem artistas da própria região e seus métodos de trabalho. Não conseguem se sustentar sozinhos com arte, muitas vezes moram sozinhos, mas os pais pagam o aluguel e as contas, ou viajam o mundo graças à herança familiar. Assim até eu. Mas minhas contas chegam, e eu levo uma vida com certas mordomias, então preciso lucrar com o que faço.

Claro que ainda temos os espertinhos que querem lucrar às custas das criações dos outros. Copiam imagens que encontram no Google e usam sem escrúpulos, promovem concursos de desenho para não pagarem um profissional experiente ou usam pré-adolescentes iniciantes para criar toda uma campanha ou identidade visual.

Se você já ganhou alguma grana com arte, já deve ter lido, ouvido falar ou experienciado algumas das frases e situações a seguir:

"Participe do Concurso de Desenho de nossa empresa! O vencedor terá sua arte em nossa fanpage e ganhará uma camiseta com sua imagem estampada! Não é sensacional?"

Não, não é sensacional. Existem concursos bons e ruins. Concursos bons são para profissionais de verdade, seus prêmios são grandes (carros, viagens em cruzeiros, muuuitos materiais artísticos) e as empresas são idôneas. Mas no último ano recebi divulgações de uma enxurrada de concursos (de empresas grandes e famosas também, mas sem o mínimo de consideração por quem trabalha com criatividade) pedindo peças importantíssimas (logotipos de cantoras, mascote comemorativo de 25 anos de empresa, jingle para rádio e TV, imagem para envelopar carro e avião) cujos prêmios eram insignificantes! Aí a molecada que está nessa profissão por brincadeira, acredita que terá seu instante de fama, mostrar para os amigos, "divulgar seu trabalho" e vai lá tirar o emprego de quem trabalha seriamente com isso, acreditando que irá se profissionalizar ganhando concursos em troca de mixaria. Esse tipo de pára-quedista, quando tem capacidade de montar um portfólio, leva uma imagem que "ganhou um concurso" para uma empresa de renome, e perde o respeito na hora. Porque nunca saiu de casa e foi ver como funciona um estúdio de criatividade, como cobra um designer ou ilustrador de renome. Amigos, fujam desses concursos! Deixem isso para a criançada se destacar nas redes sociais.


Fonte: http://goias24horas.com.br/wp-content/uploads/2013/10/enganacao-1-620x450.jpg

"Faz esse desenho na faixa para mim, que vou divulgar o seu trabalho!"

Hoje existe internet. Você pode divulgar seu trabalho sem ficar presenteando quem não precisa. Quer desenhar para a mãe, para um amigo? Ótimo, presenteie, é lindo. Mas trabalhar de graça para quem irá lucrar com sua criatividade é outro tiro no pé. Pode responder com jeito que você mesmo cuida da divulgação do seu trabalho, e que, na verdade, foi por isso que chegaram até você,


"Mas você quer cobrar tudo isso por um desenho que faz rapidinho?"

Essa frase por si só já merece um texto inteiro aqui no Blog algum dia. Clientes que sabem valorizar um bom trabalho não colocam valores nos trabalhos dos outros. Se alguém achar seu trabalho muito caro, é porque ele quer um trabalho mal feito de algum outro picareta, desses do tipo que participam de concursos para ganhar uma camiseta e desenham em troca de "divulgação" do seu trabalho.


"Olha esse desenho que achei no Google! Vou postar no meu Facebook e falar que fui eu que fiz! Ou colocarei essa estampa em meu site de camisetas inéditas e vender muito!"

Os casos entre aspas acima são baseados em fatos reais que presenciei esse ano, e nem estou falando dos casos que envolveram desenhos meus. Muitas pessoas mal intencionadas e preguiçosas se aproveitam da facilidade em obter criações da internet para ganhar status ou dinheiro, mesmo. É triste ver como imagens são comercializadas sem direitos autorais. Gente de renome já gravou CD e colocou na capa ilustrações que encontraram na internet sem dar ao menos os créditos devidos. O mesmo aconteceu com camisetas, mascotes e outras criações. Isso é crime! E como tal, deve ser punido! Se você encontrar algo que te pertence sendo usado por outra pessoa, denuncie. Infelizmente, se a imagem for copiada em outro país, às vezes a burocracia impede uma punição e ressarcimento devido. Em todo caso, faça bom uso das marcas d'água e resoluções baixas quando postar suas imagens.


Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-pUIqjBdJd8s/TkHT_Y7mYrI/AAAAAAAAAPk/MlenDXN5oow/s1600/diretor+de+arte.jpg

Algumas dicas muito interessantes vocês encontrarão no canal Roda Redonda, do ilustrador Montalvo Machado, no Youtube. Assistam: https://www.youtube.com/channel/UCGDfNbiiMqnrOCDFAmXumxQ

Outras dicas que escrevi a respeito aqui no Blog: http://blogdaanima.blogspot.com.br/search?updated-max=2014-08-29T16:39:00-03:00&max-results=7

Bom, por hoje é só, pessoal. Mas espero que vocês leiam e tirem suas dúvidas. Abraços!


Professor Emerson L. Penerari




2 comentários:

Andrea Prima disse...

Publicamos um artigo que tem relação com o do seu:

http://primaerp-pt.blogspot.cz/2014/10/porques-de-voce-nao-aceitar-trabalhar.html

Gostaria de saber a sua opinião. Trata-se da posição de uma das colegas da equipe.

Ânima disse...

Muito legal o artigo, Andrea, postarei em breve um comentário no próprio Blog. Abração - Emerson