quinta-feira, 30 de abril de 2015

Arte em Jóias: René Lalique

Hoje o blog da Ânima vai falar um pouco sobre um tipo de arte diferente: a joalheria.

A joalheria envolve vários conhecimentos: desenho, cor, conhecimento de pedras preciosas, de metais. O desenvolvimento de uma peça começa no design, ou seja, no desenho e planejamento da peça final. Alguns artistas são, ao mesmo tempo, designers e joalheiros, como é o caso de um artista fantástico, que muitos devem conhecer, mesmo sem saber seu nome.



Relógio de bolso - ouro e esmalte (c. 1900)

René Jules Lalique (1860 - 1945) foi um mestre vidreiro e joalheiro francês que teve grande reconhecimento pelas suas originais criações de jóias, frascos de perfume, copos, taças, candelabros, relógios e vários outros itens dentro dos estilos Art nouveau e Art déco. A fábrica que fundou funciona ainda e o seu nome ficou associado à criatividade e à qualidade, com desenhos tanto espalhafatosos como discretos.

Vaso Nanking (1925)
Na opinião de Adriana Justi, designer, ourives e professora de Design de Jóias da Ânima, Lalique foi "o melhor de todos. Foi o principal artista joalheiro da Art Noveau. Trabalhava com muito vidro e suas jóias eram algo sem precedentes, inspirando vários seguidores."

Ornamento de cabeça de orquídea - marfim, chifre, topázio e ouro (c.1903)
Mas o mais interessante do trabalho de Lalique era justamente a sua temática e a escolha dos materiais, algo bastante inusitado para a época. "Ele usava muito esmalte, pérolas, jade, tudo em formas irregulares. As composições remetiam ao mundo onírico, ao mundo das mulheres sonhadoras e diáfanas", explica Adriana.
Peitoral de Pavão - ouro, esmalte, opalas e diamantes (c. 1898)
A professora ainda explica que há diferença entre ourives, joalheiro e designer. O designer é aquele de cria a peça, faz o projeto do desenho, ele não necessariamente coloca a mão na massa para fazer a peça. O ourives faz a parte mecânica da joalheria: ele executa a peça. "O termo joalheiro é quase sempre empregado para designar alguém que é dono de uma joalheria, mas para mim o joalheiro é um artista, um artesão: ele   pensa, cria; é um artista que comunica a sua arte através do metal", diz.

Broche de Libélula - ouro, esmalte, pedras da lua, diamantes e crisopázio (c.1897)
Em tempo: a Art Noveau foi um movimento artístico (1890-1910) que era inspirado principalmente por elementos naturais (flores, plantas, animais, etc.) e formas curvas, com muitas linhas e desenhos. A Art Déco foi o movimento seguinte, começando por volta de 1910. Teve seu ápice entre 1920 e 1930, é tido como um movimento elegante, funcional e moderno, onde as linhas retas e as composições simples são os principais elementos.
 


Links interessantes:
Site Oficial (em inglês)
Museu Calouste Gulbenkian (em português) - onde se encontra parte importante da obra do artista

Nenhum comentário: