quinta-feira, 16 de abril de 2015

As facetas de um Desenhista

Ontem, 15 de Abril, foi o dia do desenhista! Então, que tal falarmos um pouco sobre essa ampla profissão e algumas de suas vertentes?! Vamos lá?!

Ser desenhista não é só uma profissão, é um estado de espírito, um modo de vida. Desenhar é transportar a realidade para o papel com um toque especial que cada um tem dentro de si.

Aprender a desenhar promove um aumento na inteligência, pois estimula áreas do cérebro que as atividades cotidianas não o fazem. Se puxarmos pela memória, antes mesmo de aprendermos a ler e a escrever, desenhávamos. Aprender a desenhar, mais do que aprender a se expressar, é recordar a mais antiga maneira de se comunicar.

Aula de Arte para Crianças

Infelizmente existe uma grande mística ao redor da imagem do desenhista. Muitas pessoas o veem como um desocupado, e ao desenho, um hobby. Contudo, o desenho é utilizado em vários setores da sociedade, de inúmeras maneiras e os desenhistas são profissionais especializados, que passam por muitos anos de aprendizagem e investimento em sua atividade.

Há muitas formas de exercer o trabalho de desenhista. Uma delas é ensinando outras pessoas. Em um mundo cada vez mais homogêneo e massificado, as pessoas estão procurando caminhos para o trabalho manual e para coisas únicas e exclusivas, que exijam criatividade, como o desenho. Assim, as aulas de desenho têm sido uma forma que as pessoas encontram para expressar sua individualidade. Sem contar que quem aprende a desenhar pode também expandir a capacidade criativa em qualquer segmento profissional.

Aula de Mangá com a Prof.ª Gisela Pizzatto

O desenhista pode trabalhar ainda como ilustrador, desenhando ou criando soluções gráficas para livros, revistas, sites e publicações em geral. Muitas vezes são as agências de publicidade que contratam esse tipo de serviço, mas poucas delas têm um profissional do desenho dentro do quadro de funcionários; assim o desenhista trabalha como freelancer, fazendo criação de personagens (como mascotes para empresas) e ilustração de campanhas publicitárias.

Todo desenhista é também um artista e por isso pode trabalhar como tal. Isso significa vender seus desenhos para apreciadores de arte, podendo trabalhar com diferentes estilos.

 As Histórias em Quadrinhos são um campo vasto para se trabalhar com desenho. O profissional pode escolher entre os comics americanos, o Mangá (quadrinhos japoneses) ou ainda optar por um estilo próprio. Nesse meio o desenhista pode tentar um contrato com agências que trabalham junto às editoras internacionais e ter seu trabalho publicado no exterior. É um mercado bastante concorrido, que exige muita força de vontade, decisão e dedicação, mas muitos brasileiros já conseguiram essa façanha.

Ainda é possível produzir histórias em quadrinhos para empresas que querem treinar funcionários ou até mesmo para comunicação interna de um modo mais lúdico. Em muitos casos esse trabalho acontece através do contato com uma agência de publicidade, mas também a empresa pode ela mesma contratar um desenhista para fazer esses quadrinhos.

Outra forma muito difundida das histórias em quadrinhos é a tira de humor, publicada em todos os grandes jornais do país. Muitos dos desenhistas famosos fizeram sua carreira publicando tiras em jornais, depois migrando para outras áreas, como a ilustração e as historias em quadrinhos em revistas.

Capa desenhada pelo Prof. Marcelo Ferreira para HQ
Angry Birds Transformers, da Editora Americana IDW publishing

Ainda dentro do desenho de humor, desenhistas criativos têm um campo vasto para trabalhar. É possível optar por trabalhar com caricatura, cartum, charge ou até todos esses estilos juntos. A caricatura é o desenho de humor que satiriza um personagem, uma figura pública ou pessoas comuns através do exagero de pontos marcantes da fisionomia; é um artifício muito comum em revistas e jornais, onde os desenhistas satirizam políticos, artistas e personalidades conhecidas. O cartum faz uma piada sobre uma ideia universal, que qualquer pessoa em qualquer parte do mundo é capaz de entender, enquanto a charge trata de um acontecimento específico, que pode estar relacionado à política, a um país em especial ou até a uma situação particular de um grupo.

Caricatura do Papa Francisco realizado pelo Prof. Emerson Penerari

Desenhistas podem ser também artistas plásticos, que trabalham vendendo suas peças para apreciadores de arte em exposições particulares ou coletivas, em galerias e museus ou em seu próprio ateliê. Dentro deste tipo de arte é possível trabalhar com diversas técnicas, seguir inúmeros estilos, criar. É o tipo de desenho mais livre para a criação, mistura de técnicas e experimentação. Os trabalhos podem ser feitos em nanquim, grafite ou carvão quando a ideia é trabalhar em preto e branco; quando a ideia é fazer um trabalho colorido pode-se usar aquarela, tinta a óleo, tinta acrílica, guache, pastel seco ou oleoso, lápis de cor, crayon, expandindo para a colorização com auxilio do computador, colagens e outros materiais inusitados.

Na arquitetura e no design o desenho é largamente utilizado, pois é a principal ferramenta para o profissional expressar suas ideias. Ao ingressar na faculdade, ainda no vestibular, o desenho é pré-requisito nessas duas áreas, sendo que profissionais que dominam várias técnicas destacam-se pela capacidade de criar novos conceitos.

Aula de Linguagem Arquitetônica

Estilistas de moda também utilizam-se do desenho de maneira intensa. As peças de vestuário e acessórios são, invariavelmente, criadas primeiro no papel, depois passadas ao mundo físico para vestir as pessoas.

O dia 15 de abril é marcado como dia do desenhista por ser a data de nascimento do artista Leonardo da Vinci (Itália, 1452), considerado ‘pai’ dos desenhistas. O trabalho do desenhista parece simples, alguns riscos, muitos rabiscos, linhas, curvas para chegar a um belo desenho; mas por trás de toda essa simplicidade esconde-se muito estudo e dedicação. Qualquer um pode aprender a desenhar, é só querer! Todos têm seu lugar ao sol: técnicos, desenhistas industriais, programadores visuais, designers, pintores, cartunistas, enfim, desenhistas! O mais importante é revelar seus traços e sua individualidade. Portanto, neste dia 15, todos esses profissionais merecem os parabéns.

2 comentários:

Breno Vinícius disse...

Woow! Artigo fantástico! Amo ler cosias que ligam a técnica do desenho a outras atividades como o Design e arquitetura. Não vejo a hora de poder voltar a estudar desenho!

Ânima disse...

Que bom que gostou, Breno!
Esperamos sua volta também!