quarta-feira, 20 de maio de 2015

Arte no Cinema

Oi, pessoal, hoje no Blog da Ânima vamos falar sobre filmes! É isso aí, mas como Arte é o nosso negócio, vamos falar de filmes que têm como principal temática o mundo dos pincéis.

Tenho seis filmes pra indicar, produções caprichadas, com fotografia linda e ótimas atações.
Então vamos por ordem cronológica, começando lá em 1965.


Agonia e Êxtase
Lançamento: 1965
138 min
Direção: Carol Reed
Elenco: Charlton Heston, Rex Harrison, Diane Cilento
Gênero: Drama/ Biografia

O enredo de "Agonia e Êxtase" trata do período em que Michelângelo pintou a Capea Sistina (1508 - 1512), especificamente dos conflitos entre o artista e seu patrono, o papa Júlio II.

O filme foi baseado no livro de mesmo nome, do escritor americano Irving Stone e a filmagem conta com um cenário fantástico que recria a Sistina.

"Agonia e Êxtase" foi indicado a cinco Oscars e dois Globos de Ouro, mas mesmo não tendo levado nenhum dos prêmios e ser um filme bastante antigo, VALE MUITO (tudo maiúsculo)a pena assistir        
O próximo é um dos meus filmes favoritos:


Incógnito
Lançamento: 1997
108 min
Direção: John Badham
Elenco: Jason Patric e Irene Jacob
Gênero: Thriller

A história gira em torno de um talentoso artista que ganha a vida falsificando obras de arte. Ele recebe então uma encomenda: criar um Rembrandt falso, mas não falsificar uma obra já existente e sim criar um novo quadro!

Além da tensão que acompanha você por todo o filme, as coisas mais leais sobre o próprio processo de criação de um "quadro antigo". Ou seja, para que a obra seja atestada como um "original de Rembrandt", o artista tem que pesquisar o método, as tintas, tudo sobre o modo de trabalho de Rembrand. O final é surpreendente!

O terceitro filme é até bem famoso, e sei que muita gente já assistiu.


Frida
Lançamento: 2002
123 min
Direção: Julie Taymor
Elenco: Salma Hayek, Alfred Molina e Antonio Banderas
Gênero: Drama/ biografia

Baseado em um livro de Hayden Herrera, o filme retrata a vida da pintora mexicana Frida  Kahlo desde sua adolescência até sua morte.

Os principais momentos são o encontro com o muralista Diego Rivera (que viria a ser seu marido), o acidente que a deixa paralisada da cintura para baixo, seu sucesso como artista e o caso com o revolucionário russo Leon Trótsky.

O filme retrata bem o modo de vida da classe artística da época e tem muitas imagens que se confundem com a obra da artista. Venceu dois Oscars (teve seis indicações) e um Globo de Ouro. Vale a pena conferir!

No ano seguinte foi lançado outro filme que ficou bem famoso:


Moça com Brinco de Pérola
Lançamento: 2003
95 min
Direção: Peter Webber
Elenco: Colin Firth, Scarlett Johanson, Tom Wilkinson
Gênero: Drama

O roteiro deste filme é uma adaptação do romance de mesmo nome de Tracy Chevalier, contando a história fictícia de como o pintor holandês Johannes Vermeer teria pintado seu famoso quadro que dá nome ao filme.

O bacana do filme é justamente o olhar de Vermeer sobre as coisas do cotidiano, sobre a luz e as cores. Também é interessante como retratar o modo de produção dos pigmentos durante o período em que Vermeer trabalhou. Realmente imperdível!

O próximo filme da lista é de 2006:


Sombras de Goya
Lançamento: 2006
113min
Direção: Milos Forman
Elenco: Javier Bardem, Natalie Portman e Stellan Skarsgard
Gênero: Drama

Durante a inquisição espanhola (1792-1809), Francisco Goya, pintor já famoso, tem sua musa em Inês Billatua. Inês é porém presa pela inquisição e acusada de judaísmo. A tentativa desesperada de Goya em libertar Inês vai refletir em como ele aborda sua obra e torna tudo "sombrio". Uma ótima pedida!

O último filme que eu indico pra você é uma produção deste ano.


Grandes Olhos 
Lançamento: 2015
106min
Direção: Tim Burton
Elenco: Amy Adams, Christoph Waltz e Danny Huston
Gênero: Drama/ Biografia

Este filme conta a história real da pintora americana Margaret Keane, uma das artistas mais em voga nos anos 50. Seu estilo marcante retratava crianças com olhos enormes e assustadoras.

Margaret era defensora das causas femininas e teve de lutar contra o próprio marido na justiça, já que ele afirmava ser o verdadeiro autor das obras da artista.

E aí, gostou? Espero que sim! Aproveite as dicas e boa diversão!!!
Prof.ª Gisela Pizzatto

Nenhum comentário: