terça-feira, 30 de junho de 2015

Ânima Entrevista - Prof. Athila Fabbio

Hoje a Ânima apresenta uma entrevista aqui no Blog!

Prof. Athila
Athila Fabbio é professor de Quadrinhos da Ânima e já tem no currículo publicaçãoes internacionais como desenhista do projeto britânico Medikidz e arte finalista assistente da Tartarugas Ninja (Editora IDW, USA).

Nome: Athila Fabbio
Idade: 24, faço 25 em Agosto :)

Releitura de The Intense Art of Simon Bisley
1. Dentro dos Quadrinhos, quais suas principais influências?
R.: É difícil, porque eu decidi que não posso me influenciar pelos desenhistas que eu mais gosto, pois o tipo de trabalho deles é muito diferente do que eu faço, e aí misturando os dois não ficava bom. Hoje estou vendo outros artistas que se aproximam mais do meu trabalho, como o Alex Toth, o Jack Kirby e Chris Samnee.

Doutor Destino

2. Então você acha que hoje a sua abordagem é mais profissional no que se refere as influências?
R.: Sim. Muita coisa dos artistas que eu gostava muito ainda está agregada no meu trabalho, mas pouca gente percebe. Acabei tentando direcionar o trabalho pra algo que eu já fazia naturalmente. Antes eu só procurava coisas das minhas influências antigas: revistas, ilustrações, essas coisas. Depois de ver que eu não ia poder seguir nessa linha descobri muitos outros artistas bacanas com trabalhos que me agradam.

Página de Medalhão de Ouro, projeto HQ em andamento.
3. Quanto tempo em média você demora pra desenhar uma página?
R.: Um dia pra fazer um página, depende da complexidade, da quantidade de sombra...

4. Dá pra fazer um resumão da sua trajetória de estudo e trabalho até aqui?
R.: Eu sempre desenhei desde criança, comecei um curso de Quadrinhos quando eu tinha uns 10 anos. Depois dei uma parada com as aulas, mas nunca deixei de desenhar. Aí voltei pras aulas com 19, fiz curso de Quadrinhos e Perspectiva e aí comecei a monitorar as aulas do Marcelo (Ferreira) aqui na Ânima. Junto com isso eu ainda trabalhava com meu pai desde os 14, ele tem uma oficina mecânica.

A primeira coisa que eu fiz foram os quadrinhos da Medikidz em 2014 e com eles fiz 3 projetos. Agora estou fazendo vários trabalhos de amostra pra tentar outras coisas pra fora.

Estudo para personagem de Medalhão de Ouro
4. Qual a coisa mais difícil desse mercado?
R.: Acho que o mais difícil é entender o que os editores querem em termos de estilo. Até entender que o que a gente gosta é legal, mas que você precisa de muito mais bagagem e por que de certas coisas, como por exemplo, porque os clássicos são bons.

Confira o vídeo da última perguntar respondida por Athila:


Nenhum comentário: