sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Andrew Loomis - Dicas Para Uma Carreira Artística Promissora

Andrew Loomis é considerado um mestre da arte e ilustração. Foi pioneiro em editar livros que ensinam como desenhar e observar, seguido de perto por mestres como Burne HOgarth e Walter Foster. Seus livros, inéditos no Brasil, são publicados atualmente pela editora Titan Books, e são fundamentais para quem deseja se aprofundar em anatomia, composição, perspectiva, luz e sombra.


Fonte: http://www.bpib.com/illustrat/loomis5.gif

Em seu segundo livro, Figure Drawing For All It's Worth, de 1943, Loomis fez uma introdução interessantíssima sobre a profissão de artista e ilustrador que, mesmo tendo sido escrita há mais de 70 anos, ainda traz pontos fundamentais para aspirantes e artistas. Coloquei aqui alguns pontos mais importantes:


Fonte: http://40.media.tumblr.com/tumblr_lxsm7i6JDc1qcz6gno1_1280.jpg

"Lembro-me como freneticamente, nos dias anteriores do meu próprio experimento no ramo, eu procurei por informações práticas que ajudariam a transformar meu trabalho em algo vendável.  Precisava me sustentar, então ou me tornava um bom artista ou teria que recorrer a outra profissão.
.
Você ama desenhar. Você deseja desenhar bem. Talvez você deseja ganhar a vida com isso. Talvez eu possa ajudá-lo. Eu sinceramente espero que sim, por isso reuni algumas informações que, por experiência, sei que você quer e precisa.

Acredito que a maior chance de sucesso encontra-se na abordagem mental para o trabalho ao invés de conhecimento técnico. Presumo que o desejo de expressar-se com lápis e caneta é urgente, e sinto que o talento significa pouco, a menos que acompanhe um desejo insaciável de dar uma excelente demonstração de capacidade pessoal.

Percebo também que o talento deve estar acompanhado de uma capacidade de esforço ilimitado, que fornece o poder que eventualmente supera obstáculos e dificuldades que deixariam frustrado um entusiasta morno.


Fonte: https://oficinadesenho.files.wordpress.com/2009/04/sh272.jpg

Vamos tentar definir essa qualidade que faz um artista "craque". Cada parte do trabalho começa com a premissa de que tem uma mensagem, um propósito por existir.Qual é a resposta mais direta, a interpretação mais simples da mensagem? Desenvolver a ideia é um processo mental. Cada polegada da superfície do seu trabalho deve ser considerado quanto a saber se é importante em relação ao trabalho como um todo. O Artista vê, e sua imagem diz-nos a importância do que ele vê e como ele se sente sobre isso. Então, dentro de sua imagem ele salienta o que é da maior importância, e subordina o que deve estar lá, mas é de menor importância. Ele irá colocar sua área de alto contraste sobre a cabeça dos que for mais importante. E vai encontrar meios para fazer esse personagem expressar emoção na expressão facial e pavimentar, por assim dizer, o que é importante. Ele vai primeiro chamar atenção para o ponto principal em sua imagem. Em outras palavras, ele planeja e pensa, e não aceita passivamente que apenas exista sem um propósito. Não muito antigamente, de volta aos anais da arte, a capacidade para alcançar uma aparência realista causou alguma maravilha em um espectador, o suficiente para capturar seu interesse. Hoje com a fotografia e as câmeras modernas, até a simples representação realista não é suficiente. Não há outra explicação além do fato óbvio, que a caracterização da ilustração, hoje afeta mais o emocional e dramático, a seleção e gosto, a simplificação, a subordinação, e acentuação de elementos. É dez por cento como você desenha, e
noventa por cento  o que você desenha. Igualmente em definição, se na arte colocarmos tudo dentro de sua área de imagem, em valor, bordas e os detalhes, vamos adicionar mais do que pode ser conseguido na fotografia. A Subordinação pode ser conseguida por difusão, por proximidade e de cor valor para as zonas circundantes, através da simplificação das detalhe insistente, ou por omissão. Já a Acentuação é conseguida pela frente, em cada caso, pela nitidez, contraste, detalhe, ou qualquer dispositivo adicional.


Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-JxPsGZJiZ_c/VEhI-Lctw1I/AAAAAAADVfU/-EOn-OlscVM/s1600/William%2BAndrew%2BLoomis-www.kaifineart.com-12.png


Fonte: http://online-drawinglessons.com/wp-content/uploads/2014/12/How-to-draw-the-male-head-anatomy-Andrew-Loomis-tutorials-2014-8.jpg

Aproveito esta oportunidade para impressionar a você, leitor, e lembrar quão importante você realmente é no procedimento da arte. Você, sua personalidade, sua individualidade deve vir em primeiro lugar. Suas fotos são seu subproduto. Tudo em seus trabalhos devem carregar um pouco de você. Eles serão um reflexo do seu conhecimento, experiência, observação, seus gostos, seus desgostos, seu BOM gosto e seu pensamento. Então e verdadeira concentração é centrada em você, e seu trabalho segue junto na esteira do que você está fazendo para seu aperfeiçoamento mental. Levei uma vida inteira para perceber isso. Então, antes de falar sobre desenho em meu livro, é importante plantar essa vontade definitiva em sua consciência: que você deve saber que a maior parte de sua arte vem do lado do seu lápis onde não fica a ponta.

Coragem é essencial para a iluminação, para desenvolver o seu caminho, mas lembre-se sempre de aprender com outras pessoas. Experimentação com suas próprias idéias, observar por si mesmo, uma disciplina rígida de analisar o que você pode melhorar. Na arte, lidamos com algo diferente de uma ciência fria, aqui entender o elemento humano é tudo.


Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-d5eXPdC55sY/T5lKkT4gh1I/AAAAAAAACKk/ZT851lHox9Y/s1600/Andrew-Loomis-1951-Successful-Drawing-203.jpg

No caso de uma arte mais acadêmica, para ser vendável, a arte deve ser um bom desenho e "bom desenho" significa muito mais para o
profissional do que para o novato. Significa que uma figura deve convencer e ser atraente no
mesmo tempo. Deve ser idealista, em vez de ter apenas proporções aceitáveis. Deve ter perspectiva. . A luz e sombra devem ser tratadas de forma a conferir uma qualidade de vida. Sua ação ou gesto, a sua qualidade dramática, expressão e emoção, isso é o que deve convencer. Bom desenho não é
um acidente, nem o resultado de um momento inspirado em que as musas dão uma mão orientadora.
Bom desenho é uma coordenação de muitos fatores, tudo compreendido e manuseado habilmente, como em uma cirurgia delicada. Digamos que cada fator torna-se um instrumento ou parte de um meio de expressão, e aí inspiração e sentimento individual entram em jogo. É possível ter um bloqieio a qualquer momento, por um ou outro fator. Cada artista irá fazer desenhos"bons" e "maus". Os "maus" você descarta. O artista deve, claro, fazer uma análise crítica para definir por que um desenho está ruim; Normalmente ele vai ser forçado a voltar aos fundamentos, para lembrar como são falhas básicas, e recorrer a boas fontes de desenho bons.


Fonte: https://c1.staticflickr.com/9/8285/7715803042_4c97040d35_b.jpg

Sempre que você alcançar capacidade técnica suficiente, há uma recompensa esperando por você. A partir desse ponto em seu salário vai aumentar em relação ao sua melhoria. Não há uma agência, ateliê ou editora que não esteja aberta a negociar com um bom artista.  Eles também precisam de dinheiro, então mantém as portas abertas. Infelizmente, a maioria de nós artistas iniciamos a carreira um tanto medíocres, mas com o tempo e experiência nos tornamos notáveis.

Posso confessar que duas semanas depois de entrar escola de arte, fui aconselhado a voltar para casa! Essa experiência me fez muito mais tolerante com um início pouco promissor, mas também deu um
incentivo a mais no ensino."

Andrew Loomis
(tradução livre: Emerson L. Penerari)

Nenhum comentário: