quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Grandes Artistas: Frank Miller vem ao Brasil!

Saudações, galera das artes! Já visitaram a exposição "Páginas" da Ânima Academia de Arte na Livraria Saraiva do Shoppinh Iguatemy em Campinas? O que acharam?


Fonte: http://www.universohq.com/wp-content/uploads/2015/10/FrankMiller.jpg

Essa semana fomos atingidos com uma notícia bombástica para os fãs de Quadrinhos e de boa arte: o mestre Frank Miller virá ao Brasil como convidado de honra da Comic Con Experience (CCXP) 2015! Isso mesmo, pela primeira vez em nosso país, um dos roteiristas/desenhistas mais cultuados das HQs norte-americanas topou participar do evento para divulgar seu mais recente lançamento: O Cavaleiro das Trevas III (a ser lançado em Novembro nos EUA e em Janeiro por aqui). Além de palestras, ele autografará suas obras tão queridas pelos leitores dessas paragens, como sua fase na revista do Demolidor, Demolidor: A Queda de Murdock e O Homem Sem Medo, Ronin, Eu-Wolverine, Batman: Cavaleiro das Trevas I e II, Ano Um, Sin City, Elektra: Assassina, Elektra Vive, 300, Hard Boiled, Grandes Astros Batman&Robin Terror Sagrado, entre outras.

O feito gerou alarde, tanto da parte dos que amam seu trabalho, tanto daqueles que acham que Miller andou cometendo alguns enganos gráficos nos últimos anos; até aqueles que discordam de sua posição política (?!?) resolveram incendiar as redes sociais com a notícia.


Fonte: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/71/Frank_Miller.jpg

Mas independente de sua vida pessoal, conforme citado acima, suas obras são marcos de sucesso incontestáveis, e seu nome no mercado de quadrinhos é sinônimo de vendas. Impossível não reconhecer sua importância e influência no que foi feito na área nos últimos 30 anos. Juntamente com os ingleses Alan Moore e Neil Gaiman, o americano é responsável pela mudança narrativa e visual que os quadrinhos sofreram nos anos 80. Quer exemplos? Vamos lá:

- Frank Miller era um jovem desenhista de fanzines e quadrinhos menos comerciais no final dos anos 70 e, ao ser notado por Neal Adams e Jim Shooter, começou sua carreira na Marvel com Homem Aranha, Tomb Of Dracula e Cavaleiro da Lua.


Fonte: http://41.media.tumblr.com/15cc973a47881dc0bf9d5f8632918fd4/tumblr_mlilviPEqP1rhjbado1_1280.jpg

- Em 1979 passou a desenhar o Demolidor (Daredevil) e, após se juntar a Denny O'Neill nos roteiros e posteriormente se tornar também o roteirista, tirou a revista de seu cancelamento iminente. A forma narrativa inspirada nos mangás e o dinamismo alavancaram as vendas e tornaram algumas de suas criações como a ninja Elektra e o também cego Stick personagens fundamentais na mitologia do Herói.


Fonte: https://nothingbutcomics.files.wordpress.com/2015/04/daredevil-168-ending-frank-miller.jpg

- Após deixar Daredevil, Miller participou de outras revistas da Marvel, culminando em uma minissérie do Wolverine escrita pro Chris Claremont que valorizou mais ainda o personagem canadense.


Fonte: http://media.comicbook.com/uploads1/2014/10/wolverine-1-covr-109221.jpg

- Seu sucesso seguinte foi Ronin, para a DC em 1983, uma homenagem aos mangás (foi graças ao fanatismo de Frank pelo estilo que Lobo Solitário foi lançado nos EUA), que mescla cultura oriental e ficção científica em uma história futurística com enredo genial.


Fonte: http://www.superamiches.com/wp-content/uploads/2014/04/Ronin_3_01.jpg

- Em 1986 saiu Batman: O Cavaleiro das Trevas (Batman: The Dark Knight Returns), a história que consolidou Miller no estrelato da arte sequencial e também é referência para qualquer pessoa que deseja se aprofundar na mitologia do homem-morcego. Só essa história (novamente ambientada em um futuro distópico) já merecia uma matéria inteira neste Blog (quem sabe?). Com arte-final de Klaus Janson e cores de sua então esposa Lynn Varley.


Fonte: http://photos.imageevent.com/batmanonfilm/bofimages/frankmiller-dkr-love-01.jpg

- De volta à Marvel, três lançamentos imperdíveis mantiveram o nome do artista em alta: Demolidor: A Queda de Murdoch (com arte de David Mazzucchelli), Demolidor: Amor e Guerra e Elektra: Assassina (ambas ilustradas por Bill Sienkiewicz).


A Queda de Murdoch. Fonte: http://cdn.bleedingcool.net/wp-content/uploads/2015/04/BC_24-600x887.jpg


Elektra: Assassina. Fonte: https://wilsonknut.files.wordpress.com/2007/12/elektra3.jpg

- Após O Cavaleiro das Trevas, Batman ainda ganharia outra minissérie essencial. Com a reformulação dos Super-Heróis da DC na a saga Crise Nas Infinitas Terras, os principais personagens tiveram suas origens recontadas e atualizadas. Coube a Miller escrever (e David Mazzucchelli desenhar) Batman: Ano Um, que já nasceu classica!


Fonte: https://nomiresdebajodelacama.files.wordpress.com/2013/12/wpid-photo-14-d0b4d0b5d0ba-2013-d0b3-1049.jpg

- Discordando de algumas novas regras da DC e triste por ter perdido controle sobre suas criações na Marvel, Frank passa a publicar pela Editora Dark Horse (não antes de lançar a maravilhosa Graphic Novel Elektra Vive!), iniciando com Hard Boiled (com desenhos de Geoff Darrow), Liberdade: Um Sonho Americano (com Dave Gibbons) e Robocop vs Terminator. Mas seu momento magnífico na editora foi a criação da saga de Sin City. Com um visual mais moderno, a narrativa cheia de ação e referências aos filmes Noir e personagens amorais, porém cativantes, suas histórias conquistaram crítica e público e deram um novo significado ao termo "quadrinhos adultos".


Fonte: https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/4b/0b/8d/4b0b8d6c26b29eea7b99ca6ad8bd06a8.jpg

- Nessa época ele passa a escrever roteiros para o cinema, participando de Robocop 2, 3, e futuramente, Sin City, 300, The Spirit (nem sempre alcançando a mesma qualidade que seus quadrinhos).


Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-dOMvdDhJ56E/UwciLf1W_NI/AAAAAAAAFB8/OEhQhwYiMc8/s1600/still-of-nancy-allen-and-peter-weller-in-robocop-2-%25281990%2529-large-picture.jpg

- Em 1993, mais uma vez na Marvel, ele publica ao lado de John Romita Jr Demolidor: Homem Sem Medo, uma recontagem da origem do herói cego, influenciando novamente tudo o que foi feito para Matt Murdoch a partir de então.


Fonte: http://i2.wp.com/nerdswole.com/wp-content/uploads/2015/04/3AooHEv.jpg

- Na Dark Horse, Big Guy And The Rusty Robot (com Geoff Darrow) e 300 (Os 300 de Esparta), mantiveram seu nome no topo em uma época em que a Marvel e a DC careciam de roteiros cativantes.


Fonte: https://littledailyprophet.files.wordpress.com/2006/11/300-023.jpg

 - A partir de 2001, alguns seus trabalhos lançados foram um tanto incompreendidos, como Cavaleiro das Trevas 2 (um roteiro criticando o estilo americano, com uma arte experimental e corres digitais horriveis), Grandes Astros: Batman & Robin (com Jim Lee, um roteiro fraco dando a impressão que foi feito apenas para ganhar dinheiro) e ainda Terror Sagrado, uma história que era para ser do Batman, mas foi rejeitada e lançada com outro herói "adaptado" às páginas, narrando uma luta contra os terroristas do Oriente Médio.


All-Star Batman&Robin. Fonte: https://pbs.twimg.com/media/B72220gIgAACVd-.jpg

- Então esse ano foi anunciada a terceira parte de Cavaleiro das Trevas, com Brian Azzarello co-escrevendo e desenhos de Andy Kubert e Klaus Janson. Torçamos para que seja um sucesso!


Fonte: http://www.flickeringmyth.com/wp-content/uploads/2015/09/batman-dk3-600x922.jpg

Ufa! Aí estão algum dos motivos para você sair correndo atrás do meterial desse grande escritor e desenhista, e também um motivo para mostrar porque sua vinda à CCXP 2015 é tão esperada e aclamada!

Infelizmente, a saúde de Miller está um tanto debilitada, apesar de sua pouca idade (58 anos), mesmo assim ele é visto até com certa freqüência nos eventos de seu país. Torçamos para que se recupere e continue produzindo, pois o mundo ainda precisa de boas histórias, e este é um dos melhores contadores que já tivemos!

Deixo aqui mais uma dica: leiam o livro "Eisner/Miller" um apanhado de entrevistas entre esses dois grandes artistas compilado por Charles Brownstein em 2005, lançado no Brasil pela Editora Criativo no ano passado.

Para mais informações sobre o evento Comic Con Experience, visite: http://www.ccxp.com.br/

Emerson Leandro Penerari
Professor

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Dédi, o desenhista em "Shopping"


Exposição PÁGINAS


O escritor norte-americano Ernest Hemingway dizia que "não existe amigo mais leal que um livro". Acreditando neste pensamento e apoiados na paixão pela leitura a Ânima Academia de Arte realiza sua 14ª exposição, “Páginas”. Convidamos o expectador a desbravar mundos fantásticos, conhecer personagens carismáticos e as inúmeras histórias contidas em todas essas páginas.

Ilustração "O Cortiço" do aluno Tadeu Siqueira.
A exposição conta com mais de 100 trabalhos de alunos e professores da Ânima de diferentes cursos, usando técnicas como guache, acrílico, aquarela e nanquim para retratar suas experiências literárias favoritas. Uma exposição não só de Arte, mas também de Literatura, onde o expectador poderá apreciar trabalhos de artistas de todas as idades e estilos e também mergulhar em incríveis narrativas.

Ilustração "Kyoto no Sumire"
SERVIÇO
Vernissage: Sábado, 24 de Outubro às 20h.
Local: Livraria Saraiva (Shopping Center Iguatemi Campinas - Av. Iguatemi, 777)
Informações pelo tel.: 19 3342-2992 ou atendimento@anima.art.br
Entrada GRATUITA.

Link do evento: https://www.facebook.com/events/903108026441342/

Os trabalhos estarão em exposição na livraria do dia 24 de Outubro a 27 de Novembro.


quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A Arte de Ensinar - Dia dos Professores

Ser professor. No nosso mundo e especialmente no nosso país de hoje. Profissão ingrata. Paga-se mal, reconhece-se pior ainda.

Em todos esses anos (melhor não revelar quantos) que trabalhei ensinando, ouvi muitas vezes de alunos que se preparavam para ingressar em diferentes carreiras que "se tudo mais falhar, ainda posso dar aulas". Um pensamento que não poderia estar mais equivocado.

Aula de Mangá com a Prof.ª Gisela
 Não, se tudo o mais falhar, você falhou por completo! Dar aulas, se tornar professor, não é algo que você faz porque acabaram- se as opções. É algo que você faz porque não tem opção! Nao entendeu? Calma que eu vou explicar.

Quantas vezes você foi atendido por um médico que mal olhou na sua cara, que te tratou como um pedaço de carne? A impressão que dá é que aquela pessoa está ali tão somente por causa do dinheiro ou do status. Noutros casos por pressão familiar. Ou porque acabaram as opções. O sistema de ensino também está cheio desse tipo de gente. E da mesma maneira que é péssimo colocar sua saúde nas mãos de um profissional que não quer estar lá, é ainda pior comprometer a educação com professores que não querem ensinar.

Arte para Criança com a Prof.ª Ivinny.
A palavra que falta ser levada em consideração é "vocação". Sem ela temos padres ruins, médicos ruins, professores ruins. O pior de se ter professores ruins, é que isso resulta em uma sociedade que deixa a desejar em muitos quesitos.

Pode parecer clichê, mas é a mais pura verdade: o professor é responsável por toda uma formação social e intelectual da sociedade. Tenha um professor desmotivado ou com o piloto automático ligado e você terá uma formação social deficiente.

Aula de Desenho de Moda com a Prof.ª Stela.
Pense nos seus professores do colégio. Quantos realmente amavam o q faziam? Eles fizeram diferença na sua vida, não só na vida acadêmica? Pois bem, esses professores não tiveram opção. Ele TINHAM que ser professores! Era tudo o que eles podiam ser. Era a vocação deles.

Nossa, você vai pensar, e tem gente que quer mesmo ser professor hoje em dia? Você tem razão... Salário ruim, muito trabalho, pouco reconhecimento, pouco respeito... Dá pra escrever um livro só falando sobre as razões de não querer ser professor. Mas graças a Deus que tem gente que quer, com todo o coração, seguir esse caminho.

Oficina de Sketchbook com a Prof.ª Gabriela.
Acordar cedo pra falar pra dois interessados dentro de uma turma de trinta, preparar aulas que ninguém quer ouvir, fazer o diário se classe por conta da burocracia... Mas se dentro de tudo isso o professor conseguir encantar e fazer ouvir dois, três, seu coração já vai se acalmar e ele tem a certeza de que, sim, ele faz diferença.

E é isso que é o importante de ensinar: fazer a diferença.

Se você tem um grande desejo de transformar coisas, pessoas, o mundo, tem desejo de ensinar, então vá em frente e não se intimide frente às dificuldades ou falatório dos outros. Siga adiante, faça o que puder e como puder, mas não desista, porque tem muita gente que precisa de você. Então, faça diferença.
Aula de Mangá com a Prof.ª Gisela
Esta é uma homenagem da Ânima a todos os professores, de todas as áreas, e também uma homenagem a todos os professores que ainda estão por vir.

Feliz dia do Professor! Obrigada por fazer a diferença!

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Exposição SPLASH MODEL SERIES


De sua paixão pela aquarela e fascinação pela beleza e pelo mundo da moda, nasceu a série SPLASH MODELS, da artista Gisela Pizzatto. As ilustrações retratam, de forma delicada e impactante, Top Models que marcaram a história da moda, desde os anos 30/40 até hoje.

A exposição conta com 31 peças da ilustradora e professora Gisela, que uniu a delicadeza de seu traço à nanquim com a leveza e espontaneidade da aquarela, criando um desfile único, que transborda beleza e graça.
Adriana Splash
SERVIÇO
Data: 09 a 22 de Outubro.
Local: Livraria Saraiva (Shopping Center Iguatemi Campinas - Av. Iguatemi, 777)
Informações pelo tel.: 19 3342-2992 ou atendimento@anima.art.br
Link: https://www.facebook.com/events/384868871706617/
As modelos estarão em exposição na livraria do dia 09 a 22 de Outubro.
Entrada GRATUITA.

Confira a entrevista realizada com a Prof.ª Gisela:





quinta-feira, 1 de outubro de 2015

O Discurso "Faça Boa Arte", de Neil Gaiman

Hello, Art-Addicted readers! Se você não esteve em Marte (como o Matt Damon) nos últimos anos, deve conhecer o excelente trabalho do inglês Neil Gaiman. Então vamos dispensar as apresentações e falar sobre um momento em 2012 que foi crucial para a sua carreira, mas que possui uma carga crucial de aprendizado para artistas.


Neil e sua edição de "Erros Fantásticos": Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-NygSZ_OH0Xg/U4lWdtFGLBI/AAAAAAAADxE/WDvHH06UyK0/s1600/gaiman1.jpg

Em 17 de maio de 2012 Neil Gaiman subiu ao palco da University of the Arts na Filadélfia para fazer um discurso de formatura. Durante dezenove minutos ele dividiu com os formandos suas ideias sobre criatividade, bravura e força, encorajando os novos pintores, músicos, escritores e sonhadores a quebrar as regras, pensar de forma inovadora e, acima de tudo, fazer boa arte.


Fonte: http://lgmcreative.com/wp-content/uploads/2012/05/gaiman1.jpg

O discurso virou um livro, idealizado pelo renomado designer gráfico Chip Kidd, que contém o discurso inspirador de Gaiman na íntegra. Seja para um jovem artista no início de sua jornada criativa, ou como sinal de gratidão para um mestre a quem se admira, ou para você mesmo, essa obra é o presente ideal para quem dá tudo de si a fim de fazer bem-feito o que faz. Faça um favor para sua prateleira e adquira esta edição! No brasil, Erros Fantásticos - O discurso "Faça Boa Arte, de Neil Gaiman saiu pela Editora Intrínseca em 2014.


Fonte:http://2.bp.blogspot.com/-F6kpYsxLp3A/VRtkpm9_7hI/AAAAAAAADPQ/OyUy4oWjd2c/s1600/fa%C3%A7a%2Bboa%2Barte%2Bneil%2Bgaiman%2Blivro.jpg

Minha recomendação é assistir também o vídeo do discurso, onde se pode medir as acentuações tonais e expressões do autor. Deixo abaixo dois links, o original do Vimeo e o legendado do Youtube. 


Vídeo original: https://vimeo.com/42372767

Aproveite para rever alguns dos seus conceitos sobre a formação de artista em frases e expressões como estas:

"Este livro é para todos que estão olhando ao redor e pensando: E Agora?"

"Primeiro de tudo: Quando você começa a trabalhar com arte, não tem a menor ideia do que está fazendo. Isso é ótimo! Gente que sabe o que está fazendo sabe as regras, e sabe o que é possível e impossível. Você, não."


Fonte: indiretasdobem.com.br

"Quando você começa, tem que saber lidar com os problemas do fracasso. Precisa ser persistente, aprender que nem todo projeto vai dar certo. A vida de freelance, a vida no mundo das artes, às vezes é como estar em uma ilha deserta espalhando mensagens em garrafas e esperando que alguém ache uma delas, abra e leia, e que ponha na garrafa algo para você: um elogio, uma comissão, dinheiro, amor. É preciso aceitar que, para cada garrafa que porventura retorne, você terá produzido uma centena de outras."

"Os problemas do fracasso são difíceis. Os problemas do sucesso podem ser piores, porque ninguém avisa sobre eles. O primeiro problema de qualquer tipo de sucesso, mesmo que limitado, é a convicção inabalável de que você está SE SAFANDO DE ALGUMA COISA e a qualquer momento será DESMASCARADO."

"Os problemas do sucesso. Eles existem, e com sorte você vai vivê-los. O momento em que você PARA DE DIZER SIM a tudo, porque agora as garrafas que jogou no oceano estão todas voltando, e precisa APRENDER A DIZER NÃO."

"Espero que você cometa erros. Se estiver cometendo erros, quer dizer que está por aí, fazendo coisas. "


Fonte: http://www.universodosleitores.com/2015/05/discurso-faca-boa-arte-de-neil-gaiman.html

Neil Gaiman é muito bom em falar sobre mudanças e como aprender com os erros. Aprenda um pouco com suas experiências. 
Já falei outras vezes sobre Gaiman, se tiver curiosidade, visite os links: 

http://blogdaanima.blogspot.com.br/2013/04/neil-gaiman-e-suas-muitas-faces.html

http://blogdaanima.blogspot.com.br/2014/11/sandman-25-anos-no-brasil.html



Professor Emerson Leandro Penerari

 



Dédi, o desenhista em "Arte Pré-histórica"