quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A Arte de Ensinar - Dia dos Professores

Ser professor. No nosso mundo e especialmente no nosso país de hoje. Profissão ingrata. Paga-se mal, reconhece-se pior ainda.

Em todos esses anos (melhor não revelar quantos) que trabalhei ensinando, ouvi muitas vezes de alunos que se preparavam para ingressar em diferentes carreiras que "se tudo mais falhar, ainda posso dar aulas". Um pensamento que não poderia estar mais equivocado.

Aula de Mangá com a Prof.ª Gisela
 Não, se tudo o mais falhar, você falhou por completo! Dar aulas, se tornar professor, não é algo que você faz porque acabaram- se as opções. É algo que você faz porque não tem opção! Nao entendeu? Calma que eu vou explicar.

Quantas vezes você foi atendido por um médico que mal olhou na sua cara, que te tratou como um pedaço de carne? A impressão que dá é que aquela pessoa está ali tão somente por causa do dinheiro ou do status. Noutros casos por pressão familiar. Ou porque acabaram as opções. O sistema de ensino também está cheio desse tipo de gente. E da mesma maneira que é péssimo colocar sua saúde nas mãos de um profissional que não quer estar lá, é ainda pior comprometer a educação com professores que não querem ensinar.

Arte para Criança com a Prof.ª Ivinny.
A palavra que falta ser levada em consideração é "vocação". Sem ela temos padres ruins, médicos ruins, professores ruins. O pior de se ter professores ruins, é que isso resulta em uma sociedade que deixa a desejar em muitos quesitos.

Pode parecer clichê, mas é a mais pura verdade: o professor é responsável por toda uma formação social e intelectual da sociedade. Tenha um professor desmotivado ou com o piloto automático ligado e você terá uma formação social deficiente.

Aula de Desenho de Moda com a Prof.ª Stela.
Pense nos seus professores do colégio. Quantos realmente amavam o q faziam? Eles fizeram diferença na sua vida, não só na vida acadêmica? Pois bem, esses professores não tiveram opção. Ele TINHAM que ser professores! Era tudo o que eles podiam ser. Era a vocação deles.

Nossa, você vai pensar, e tem gente que quer mesmo ser professor hoje em dia? Você tem razão... Salário ruim, muito trabalho, pouco reconhecimento, pouco respeito... Dá pra escrever um livro só falando sobre as razões de não querer ser professor. Mas graças a Deus que tem gente que quer, com todo o coração, seguir esse caminho.

Oficina de Sketchbook com a Prof.ª Gabriela.
Acordar cedo pra falar pra dois interessados dentro de uma turma de trinta, preparar aulas que ninguém quer ouvir, fazer o diário se classe por conta da burocracia... Mas se dentro de tudo isso o professor conseguir encantar e fazer ouvir dois, três, seu coração já vai se acalmar e ele tem a certeza de que, sim, ele faz diferença.

E é isso que é o importante de ensinar: fazer a diferença.

Se você tem um grande desejo de transformar coisas, pessoas, o mundo, tem desejo de ensinar, então vá em frente e não se intimide frente às dificuldades ou falatório dos outros. Siga adiante, faça o que puder e como puder, mas não desista, porque tem muita gente que precisa de você. Então, faça diferença.
Aula de Mangá com a Prof.ª Gisela
Esta é uma homenagem da Ânima a todos os professores, de todas as áreas, e também uma homenagem a todos os professores que ainda estão por vir.

Feliz dia do Professor! Obrigada por fazer a diferença!

Um comentário:

Israel Maia disse...

Excelente texto Gi.
Você fez a diferença na minha vida!